Alternativas para a cirurgia refrativa

Se você acha que seu astros não estão muito propícios para fazer uma cirurgia refrativa, você pode recorrer a alternativas, como vamos apresentar aqui para você, como o “Wavefront” onde, antes da cirurgia, o laser  é programado com os dados de cada paciente para prepará-lo para realizar uma “escultura” muito precisa de cada córnea. No LASIK convencional, esta programação é baseada na prescrição de correção da visão do paciente (a mesma usada para os óculos ou lentes do paciente). Você pode ver mais em visarerio.com.br/cirurgias/cirurgia-refrativa/.

No Wavefront, a tecnologia 3D cria um “mapa” tridimensional muito detalhado da córnea do paciente que parece um pouco como uma cordilheira em miniatura. Este “mapa” é usado para programar o laser para a cirurgia. A tecnologia Wavefront pode medir anormalidades muito sutis na superfície da córnea, permitindo que o laser alcance a correção da visão além do que é possível com óculos ou LASIK convencional. Muito interessante, não?

refrativa

Outro método muito interessante é o PRK, também a laser mas com algumas diferenças básicas.

O PRK usa o laser da mesma maneira que LASIK, e os resultados de correção de visão dos pacientes são semelhantes. A principal diferença entre PRK e LASIK é que no PRK não há aba – somente a camada superior (epitelial) da córnea é removida (ou movida para o lado) antes que o laser esculpa a córnea. Novas abordagens, tais como o New PRK também vem sendo testadas, de maneira em que a córnea é resfriada antes ou após a cirurgia, isso ajuda a reduzir o desconforto que pode ocorrer após PRK. O paciente também pode receber antibióticos tópicos e medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos orais para reduzir o desconforto e acelerar a cicatrização após a cirurgia. Uma lente de contato macia que funciona como um curativo também é usada para promover a cicatrização do olho, o que levaria cerca de seis dias pode ocorrer em três ou quatro.