Qualquer pessoa deve e pode fazer balé sim

Eu vou contar um pouco da minha experiência para vocês saberem que qualquer pessoa pode seguir o sonho de ser bailarina por amor. Mesmo que essa não seja a sua profissão e você não se apresente em grandes teatros com companhias internacionais famosas, você pode muito bem sim ser uma bailarina independentemente do que dizem para você.

Eu nunca fui magra e por isso achava que jamais poderia dançar balé, pois sempre via que todas as bailarinas eram muito magrinhas e leves. Isso me frustrou muito durante muito tempo porque eu sempre quis ser bailarina e achava que não podia correr atrás do meu sonho por causa do meu corpo.

uma imagem sobre collant bale fitness

Porém, um belo dia eu conheci o balé fitness na academia do meu bairro e a minha vida mudou totalmente. Pela primeira vez em vinte e cinco anos eu enxerguei uma possibilidade de eu conseguir correr atrás desse meu sonho de infância porque vi diversas mulheres com diversos tipos de corpos dançando lindamente na aula de balé fitness.

Fiquei com um pouco de receio e de vergonha, mas tomei a iniciativa de me matricular e todo dia eu me agradeço muito por ter feito isso! Então, se você tem esse sonho, seja com o balé ou com qualquer outra dança, não se deixe abater por causa dos preconceitos da sociedade e simplesmente faça o que vai te fazer feliz.

Eu inclusive consegui perder alguns quilinhos no balé fitness, mas esse não é o meu objetivo porque eu me amo como sou e não mudaria nada radicalmente em mim agora que consigo fazer o balé mesmo com o meu peso e vejo que isso não é nenhum problema, ainda mais porque eu achei uma loja que tem roupas ótimas para o meu tamanho. A loja se chama tutu da ju, acesse o site https://store.tutudaju.com/roupa-de-ballet/collant/ para conhecer!

Não espere um trauma acontecer para cuidar da sua saúde direito

Recentemente passei por uma experiência traumática. Para começar já tenho vinte e cinco anos e achava que o siso nascia quando éramos mais novos e se não foi assim, então não nascia mais, engano meu. Ele pode nascer até mesmo aos cinquenta e cinco e não temos como prever propriamente isso, uma data ou seja lá o que for para impedir isso, a não ser que o tiremos de lá, até acredito que essa seja a melhor opção já que não são um dente com utilidade para absolutamente nada além de causar danos e dores.

uma imagem sobre odontologia barra da tijuca

No meu caso ele veio nascendo aos poucos, incomodando de leve cada dia um pouco mais e quando me dei conta ele já havia tomado um grande espaço, deixado minha gengiva completamente inflamada, me deu íngua na garganta e ouvido, me deixou completamente baqueada, cheguei a ter febre no trabalho e a vontade de deitar era enorme com tanta dor no corpo, mas tudo isso ficou ainda pior quando eu ignorei as sensações, esperei alguns dias remediando os efeitos e as dores com remédios paliativos por medo de precisar arrancar o dente e comendo uma casquinha de sorvete senti uma dor terrível no último dos meus dentes antes de chegar ao siso, isso mesmo, doeu como se eu tivesse quebrado um deles comendo marmelada, mas estava tomando apenas um sorvete e foi um enorme pedaço de dente quebrado que eu consegui visualizar bem na minha mão em menos de dois segundos.

Fiquei tão assustada no momento que não dei muita atenção a dor, mas logo eu percebi que era realmente grave ao ver o sangue, ao tentar limpar a boca com água e sentir doer até mesmo a raiz do dente, uma dor aguda e quase insuportável. Lá estava o meu domingo de sol arruinado por um siso inflamado, afinal de contas ele nascendo pressionou tanto o último dente que saiu destruindo tudo, inflamou a gengiva por tanto tempo e eu ignorei que me deixou sem saber mais o que fazer.

Corri para odontologia barra da tijuca e fui socorrida imediatamente pelos melhores profissionais, atendida com os melhores equipamentos e mais modernos procedimentos. Não podia ter ocorrido resolução melhor devida as circunstâncias, precisei de um canal e no mesmo dia fiz todos os exames, marquei minha extração do siso, esperando apenas para que tomasse os remédios e ele desinchasse.