Empreendedorismo online: o caminho

Pessoal, no meu último post eu falei sobre a importação para pessoas que tem como objetivo a economia na compra de seus produtos favoritos, e dei a dica de dois locais onde você poderia comprar. Neste post eu já vou falar um pouco mais de como começar a importar para quem tem um objetivo de mais longo prazo de abrir seu próprio negócio. Em primeiro lugar, você deve saber que deve estar preparado para investir em um bom curso de importação que te ensine os detalhes deste tipo de negócio. Aqui eu vou te dar uma ajudinha e te dar algumas dicas básicas, mas ter uma orientação mais profunda, eu diria que é imprescindível.

 

Empreenda abrindo um negócio de importação

Bom, a primeira diferença entre importar para si próprio e importar para revender é o volume. Quando você importa para si não é muito importante qual o fornecedor que você vai escolher, desde ele seja confiável. Por outro lado, quando se esta importando para revenda, uma das coisas que você deve considerar ao escolher seu fornecedor é se ele tem capacidade para te vender os produtos que você irá revender na sua loja em grande quantidade. Se você importar da dealextreme que eu citei no último post, por exemplo, isso não será um problema, já que é uma loja bem grande.

Outro problema que você deve considerar é o planejamento tributário. Em muitos produtos específicos a quantidade de tributos que você irá pagar ao importar uma mercadoria poderá inviabilizar a sua venda, pois o impacto na sua margem de lucro será muito grande. Por isso, é importante pesquisar bem em quais mercados você vai atuar e não escolher produtos com uma margem abaixo de um determinado patamar, para evitar esse tipo de coisa.

Outra ponto que eu recomendo é que você contrate um advogado especialista em tributação e importação, para que você não tenha dores de cabeça com a burocracia necessária com esse tipo de atividade.

Economize importando

Voltando a falar sobre a importação de produtos, desta vez eu gostaria de dar umas dicas um pouco mais específicas para quem esta começando nesse projeto. Como você já deve ter notado, aprender a importar, especialmente importar da China, requer alguns conhecimentos básicos antes que você inicie de modo a evitar frustrações futuras.

A primeira coisa que você deve decidir ao começar a importar com frequência é qual o seu objetivo de fato com a importação, ou seja, você deve saber o que você realmente quer: importar produtos para consumo próprio, para poder economizar e fugir dos preços mais caros, ou se você tem uma visão de mais longo prazo e pensa em criar um negócio virtual de importação.

 

economize importando

As duas alternativas, é claro, requerem conhecimentos específicos. Se você quer importar apenas para seu próprio consumo, obviamente isso será muito mais simples do que na segunda opção. Nesse caso, você precisa, em primeiro lugar, saber o que você quer importar: produtos de tecnologia, como tablets, smartphones, iphones, câmeras digitais? Ou seriam outros tipos de produtos? Decidido isso, você precisa ter noção de alguns fornecedores baratos e confiáveis dos quais importar. Se você escolher importar da China – por sinal, um ótimo país para se economizar – eu posso falar aqui sobre alguns fornecedores que eu e muitos amigos meus utilizam.

Um deles é a dealextreme, uma loja bastante conhecida por quem já importa desse país há algum tempo, eles são quase uma espécie de amazon chinesa. Vendem todos os tipos de produtos a um preço barato e, se você não tiver urgência e puder esperar o frete internacional sairá de graça. Outra alternativa é o Alibaba, site chinês de leilões bastante conhecido, parecido com o ebay.

A vantagem do Alibaba em cima do dealextreme é que muitas vezes você pode conseguir um preço ainda mais barato, porém, por outro lado, o que você ganha em preço você acaba perdendo em confiança, já que você não esta comprando de uma empresa bem estabelecida, mas sim de quem quer que esteja anunciando do outro lado da tela. Portanto, tome cuidado ao comprar de lá.